segunda-feira, 12 de agosto de 2013

O QUE SÃO OS OLHARES – Fim



Obax anafisa.


Um gato preto se encontra com outro branco e juntos sobem o muro. Já o vento e os galhos se encontram. Enquanto isso, na porta de minha casa:
- Como são as pessoas. Como as aparências importam.
- Que foi, Benito?
- Aquele casal... seus rostos não chegam a ser feios e seus corpos são até bonitos. E...
- E?
- E hoje cedo eu me peguei pensando “Tão bonitos e se drogando”. Se eles fossem feios mereceriam a droga? Independente do que seja, só os belos não merecem sofrer?
Sentamos nós dois olhando para além daqueles dois.
O dia se foi. Meu amigo se foi. A noite se foi e o dia ainda não chegou. Saio com Vitório e Ouro vem até mim. Passeamos eu e os cachorrinhos. No retorno, ainda na rua de trás, gritos e choro de mulher na rua onde moro. Não tendo como evitar vou até os sons. Quase diante de meu lar, o casal.
- Senhor!
Não quero me envolver, mas infelizmente fui bem educado.
- Sim?
- Ele quer me matar. – Um diz e o outro responde. – Eu não. Eles é que são perigosos.
Digo desinteressado à mulher: Vá a uma delegacia.
O homem, com cara de surpresa ironia. Ou será com alguma outra expressão que eu não soube definir? Bem, vamos ao que ele disse:
- É o seguinte. Eu quero largar, mas ela foi comprar, sabe, com “efe”. – Vendo que não entendi, explica – Comprar com “efe”, sabe, fiado.
Somente olho.
- Se aproxime, por favor. Pode chegar perto, não vamos atacá-lo.
Não me animo a dizer que não cheguei por querer distância, mas dou dois passos em sua direção.
- A gente tem que dar dez reais se não estaremos mortos. Por favor, arranje pra nós. Tenho aqui alguma coisa que posso dar em troca, meu relógio ou alguma coisa que tenho em minha bolsa. Por favor!
- Não precisa! – Digo e penso nos meus últimos reais. – Vou olhar se tenho em casa, se tiver algo lhes darei.
- Por favor! Tem que ser dez reais se não estaremos perdidos.
- Verei o que tenho; se tenho.
O Sol é um chefe exigente, mas justo. Haja o que houver nasce para todos.


Ofereço como presente de aniversário:
Teuler Guimarães, Vera Tufik, Thais Gomes, Ivan F. Machado, Nyckollas Alves, Nelma Medeiros, Michelly Tellys, Gedeon Marques, Pierre André, Dilton B. Silva e Matteus Olliver.

Estou contente! Em breve o ebook bilingue (espanhol-português) de poemas URDIDUMBRE – URDUME. Espero que adquira e creio que vai gostar.

Em banto, obax anafisa significam flores e pedras preciosas. O texto é minhas flores para você e faço votos de que encontre nele pedras preciosas.

Escrito entre 01 de maio e 12 de agosto de 2013.

2 comentários:

Anônimo disse...

Rubem parabéns, mas uma vez seu trabalho ficou maravilhoso... muito sucesso pra você!!!

SOS AMIGO disse...

Me senti como se estivesse na cena ....apesar de presenciar varias vezes fatos como esse no nosso centro entre outras .....rsrs mais vc conseguiu descrever muito bem cara vc ée um excelente escritor parabens ....cara !!!