segunda-feira, 20 de outubro de 2014

SAFADA

Serviço de Atendimento Familiar, Diagnóstico e Ambulatório


Obax anafisa

Ofereço à Maura G. Veiga em agradecimento à
sua relevante participação em diversas questões municipais de Ipatinga..


Nas cadeiras atrás de mim no SAFADA:
- Veja aquele cartaz: H♂MEM que se cuida não perde o melhor da vida: câncer de próstata hipertensão tabagismo diabetes alcoolismo cirrose.
- Brincadeira?
- Não! Não tenho dúvida que as doenças citadas se referem à importância de se cuidar, mas a disposição delas no cartaz parece dizer outra coisa. Uarrarrá!
Duas cadeiras à direita:
- Está veno aquele homem ali? Aquele barrigudo lá fora de calça preta e camisa branca?
- ...
- Sim, ele mesmo. Seu nome é Jorge e tem um mês que’stá aqui. Diz que tá acompanhano um paciente. Mas tá nada não. Está é sem lugá pra dormi, tomá banho e comê. Fiquei sabeno que tá vendeno suas coisa e ino embora.
- Uai! E o paciente sabe?
- Sabe, menina! Foi ele que pediu que o acompanhasse. Mas o barrigudo fica um tempinho, sai pro jardim fumá. Volta e assim fica a tarde toda, mais as noite. Só de manhã que sai daqui.
- E vamo deixar? Temo que denunciá.
- Num sei, menina. Acho mió aquietarmo o facho e deixá a coisa rolá.
- Desde que num sobre pra gente...
- Desde que num sobre pra gente. Masieu num sei de nada não. Cê sabe de algo?
- De quê?
E ambas riem. E eu também.


Recomendo a leitura dos livros:
O Livro do Antes, de Thiago Domingues ( www.facebook.com/thiagodomingues ou thiagocdomingues@gmail.com ); e
Cravos da Noite, de Willian Delarte (pela editora Patuá: www.editorapatua.com.br ou 11-2911-8156)

Em banto, obax anafisa significam flores e pedras preciosas. O texto é minhas flores para você e faço votos de que encontre nele pedras preciosas.


Escrito entre os dias 04 de fevereiro e 20 de outubro de 2014.

Um comentário:

Josmar Divino Ferreira disse...

Ruben Leite tu és arteiro mesmo. Linda crônica de quem não tem para onde ir e para as fofoqueiras de plantão, que sempre existe em todos os lugares.E o Cartaz que enfiaste no contexto ficou perfeito. Grande abraço poeta e "contista", A classificação pode estar incorreta, pois nada sei de literatura.