segunda-feira, 6 de outubro de 2014

LUA INQUIETA

Obax nafisa.


Céu escuro da madrugada
Alma vã e alma pedrada
E ainda assim surge o sol
O mundo em arrebol

Cielo oscuro delante de la mañana
Alma piedra y alma vana
Y todavía el sol es brillo
El mundo en destello


Escrito na manhã de 05 de outubro de 2014.

Título sugerido por Helena Leitão.
Foto: Lua Cheia Entre Nuvens 02, de Rubem Leite

Recomendo a leitura dos textos:
Velocidade, de Thiago Domingues
Canoeiro, de Bispo Filho


Em banto, obax nafisa significam flores e pedras preciosas. O texto é minhas flores para você e faço votos de que encontre nele pedras preciosas.

4 comentários:

Blog da Nancy - Arte e Fatos disse...

Mesmo na madrugada mais triste, o sol surge como esperança para um novo recomeço. Bom dia! Ótima inspiração!

Josmar Divino Ferreira disse...

Que belos versos... Que lindo poema. Rubem Leite você é 10+++++

Rita de Cássia Lopes Toledo disse...

Lindos versos para alegrar minha tarde, enquanto espero para ver a lua, na esperança que seu brilho brilhe algo novo dentro de mim, e traga novas energias.

Mingau Ácido (Marcelo Garbine) disse...

Rubem consegue expor o belo, mesmo quando é sucinto.