domingo, 18 de junho de 2017

POEMA BILINGUE



Luís Gonzales
e Rubem Leite.


Raticida na escola
Alunos x professores, alunos x colegas
Nuvens no céu madrugal
E ainda assim nasce o sol.

Canta gallo y otros pájaros
En la vida no me bajo
Mientras no seamos barro
Somos hombres, seamos o no varo.

Ele estava cansado da família,
Enfastiado da namorada,
Ignorado na escola,
Desanimado pelo trabalho.
Ele estava abatido pela vida.
Sem hora para voltar
Para espairecer saiu de casa
Minutos depois estava de volta.

Mudar
Mudar!
Mudar?
Mudar...

Canta el gallo y otros pájaros.
De la vida no me bajo.
No nacimos autmóviles,
Apenas somos hombres
Seamos o no varones.


Ofereço como presente aos aniversariantes
Ton Xavier, Alexandre R. Lecko, Gianmarco F. Cerdan, Luiza Carreiro, Adriane Lima, Amnon K. Oliveira, Cosette Valjean, Lígia Schmidt, Elizabeth M. Reis, Wagney Machado, Raquel Marquesis, Maria Flor, André Q. Silva, Camila Giacometti, Tiago Neri, Rinaldo A. Gomes, Maria I. Lopes e Carolina Ferreira.


Escrito 19 de agosto de 2014 por mim e por Luís. Trabalhado por mim entre os dias 15 e 18 de junho de 2017.

Um comentário:

poesias girvany disse...

Sempre leio Rubem. Temos que prestigiar coisa boa sempre!!!