quarta-feira, 17 de junho de 2009

CUMEQUIÉ?

2005
- Seu livro é lindo. Com tantos poemas lindos, Benito! Toda C-MICO a-do-rô.
- Obrigado! Mas se gostaram por que ele foi recusado?
- Bem... “São tantas coisinhas miúdas”...
- O quê, por exemplo?
- Olha! Você não definiu um público específico a receber a obra.
- O projeto prevê que a população na rua, durante as apresentações cênicas sobre o conteúdo da obra, iria receber um exemplar.
- É, sabemos. Mas...
- ...
- Olha! A gente sugere que escolha, realmente, um público. Escolas, por exemplo. É estudantes.
- Então, ta. Tial.
- E sugerimos também que você arranje mais pessoas e forme uma equipe.
- Equipe?
- É! Projeto com uma só pessoa não é bem visto.
- Mas é publicação de um livro já pronto. Só faltando editar...
- Que obra linda, Benito! Mas... Pouca gente não dá. Queremos coisas grandiosas. Tial.

2007
- Seu livro é lindo. Com tantos poemas lindos, Benito! Toda C-MICO a-do-rô.
- Obrigado! Mas se gostaram por que ele foi recusado?
- Bem... “São tantas coisinhas miúdas”...
- O quê, por exemplo?
- Olha! Tem poemas assim, meio, digamos, picantes...
- Picantes?
- É! Pornográfico até.
- Pornográfico?
- Sim. – Falando a meia voz – Você falou a palavra sêmem.
- Sêmem? Sêmem!
- Que obra linda, Benito! Que tal você investir assim, digamos, após a sétima ou oitava série?! E, por favor, não basta colocar atores. Que tal se você botar alguém para revisar... Por exemplo...
- Então, ta. Tial.
- Tial, amor.

2009
- Seu livro é lindo. Com tantos poemas lindos, Benito! Toda C-MICO a-do-rô.
- Obrigado! Mas se gostaram por que ele foi recusado?
- Bem... “São tantas coisinhas miúdas”...
- O quê, por exemplo?
- Olha! Tem poemas assim, meio, digamos, picantes...
- Picantes?
- É! Pornográfico até.
- Pornográfico?
- Sim. – Falando a meia voz – Você falou... – abaixando ainda mais a voz e olhando para os lados – em sexo. Que horror...
- Sexo? Sexo!
- Que obra linda, Benito! Que tal você escolher outro público que não seja estudante?
- Então, ta. Tial.
- Espera. Temos mais a dizer.
- O quê?
- Duas coisinhas a-to-a. Primeiro: Sugerimos que você retire três poemas ex-ter-ma-men-tes eróticos. – Falando para si, em voz baixíssima – Sexo! Que nojo. Como tem gente que faz isso. – Voltando a falar comigo. – Segundo: Você arranjou duas pessoas ma-ra-vi-lho-sas para fazerem parte de sua equipe: Moura e Eletro. Mas eles não vão aos debates. Tudo bem que o cachê deles é miúdo, mas... Bem, amor. Tial, meu lindo.

Um comentário:

luana disse...

CUMEQUIÉ??? ÓTIMO COMO VIVEMOS ISSO NO NOSSO DIA A DIA!!!!