domingo, 10 de junho de 2018

NO QUARTO



EM LA PIEZA


Descanse em paz, Ipatinga!
Que Deus tenha piedade de sua alma.

Quiero sentir la oscuridad del grito¹.

Em português:

Chuva na madrugada
Eu na cama
Cantiga de quem ama
Ou alma sossegada.

Ponho-me no caminho
Ou balanço ao vento
Não sei o que quero
Nem no que crer
Se canto assim, um melro
Ou se durmo assim, ao relento


Foto do autor: Infinitude.

En español:

Lluvia en la madrugada
Yo en la cama
Cantiga de quien ama
O alma sosegada

Me pongo en el camino
O me balanceo al viento
No sé qué quiero
Ni en que creer
Si canto así, un mirlo
O se duermo así, al rocío


Descanse em paz, Ipatinga!
Que Deus tenha piedade de sua alma porque eu não tenho. Cavou a própria sepultura; agora deite.

Ofereço como presente aos aniversariantes:
Luciano A. Maciel, Claudiane Dias, Mª Bernadete W. Duarte e Marciliane E. Silva.

Recomendo a leitura de:
“Vivendo o Mito de Sísifo”, de Girvany de Morais:
“Onde a Imbecilidade Grassa o Povo se Engraça”, deste macróbio que vos fala:
“El Espejo Enterrado”, de Javier Villanueva:

¹ Cornelia Funke em Sangue de Tinta (São Paulo: Companhia das Letras, 2009) cita trecho em espanhol do poema Verbo, de Pablo Neruda na página 283.

 Rubem Leite é escritor, poeta e crontista. Escreve e publica neste seu blog literário aRTISTA aRTEIRO todo domingo e colabora no Ad Substantiam às quintas-feiras.  É professor de Português, Literatura, Espanhol e Artes. E em breve também professor de História. É graduado em Letras-Português. É pós-graduado em “Metodologias do Ensino da Língua Portuguesa e Literatura na Educação Básica”, “Ensino de Língua Espanhola”, “Ensino de Artes” e “Cultura e Literatura”; autor dos artigos científicos “Machado de Assis e o Discurso Presente em Suas Obras”, “Brasil e Sua Literatura no Mundo – Literatura Brasileira em Países de Língua Espanhola, Como é Vista?”, “Amadurecimento da Criação – A Arte da Inspiração do Artista” e “Leitura de Cultura da Cultura de Leitura”. Foi, por duas gestões, Conselheiro Municipal de Cultura em Ipatinga MG (representando a Literatura).
Foto: Apontamentos 01 – Espaço de Convívio (Híbridus).

Escrito nas madrugadas de 09 e 10 de março de 2018. Trabalhado nas duas línguas entre 06 e 10 de junho do mesmo ano.

2 comentários:

Girvany Aparecido de Morais disse...

Rubem Leite, sempre muito bom!

Girvany Aparecido de Morais disse...

Obrigado mais uma vez pela indicação.