segunda-feira, 9 de junho de 2014

ASSONÂNCIA

Obax nafisa.
Viva Santo Antônio!


Na escura e fria madrugada
Uma curta chuvinha
Encobria a lua
Parecia que minha alma era miudinha
E que ruía meu coração

Que fazer, senão sentar
Contemplar o senário de cenários
Sentir-se senecto em um corpo sênego

Mas muito tempo se passou
Fortuito, uma perfloração
Nele cresceu pé de canela
Protegeu-o da erosão
E dele se fez uma capela


Ofereço como presente de aniversario a:
Margareth Cheloni, Moisés Salatiel, Luciano A. Maciel, Fabi Dolabela, Luciana Robatine, Bryan S. Rodrigues, Ariene Medina;
Aos agentes culturais aniversariantes:
Thieres Tayroni, Ubirathan do Brasil, Gabs (Gabriel Pimentel), Claudiane Dias e Raphael Vidigal.

Convido a conhecer o livro URDUME é um ebook de poesias para exorcizar lamentos de amor, raiva e dor exacerbada através de sentimentos apurados e de um posicionamento significativo no mundo.
Obra bilíngüe (português e espanhol) de Rubem Leite; publicada pela editora CÍRCULO DAS ARTES. Ilustração de Bruno Grossi. Revisão de Cida Pinho e Lilian Ferreira.

Assonância repete no verso ou na estrofe som que geralmente é vocálico através de sílabas tônicas e assim obter certos efeitos de estilo.

Leiam o texto A Precisão de Maio, de Thiago Domingues; Leia-se: “Ainda cometo um samba” e Crônica Envenenada: Peter Pan na Terra do Já, ambos de Willian Delarte e Cheguei ao Cume do Sucesso, de Marcelo Garbine. Nos endereços


Em banto, obax nafisa significam flores e pedras preciosas. O texto é minhas flores para você e faço votos de que encontre nele pedras preciosas.


Escrito entre 30 de maio e 09 de junho de 2014.

2 comentários:

Selma Albergaria disse...

QUERIDO AMIGO, N HA ESCRITOR COMO TU.
OBRIGADA .
PRECISAMOS NOS CONHECER PESSOALMENTE.
PAZ!

Heloísa Davino disse...

Eu ando cada vez mais encantada com os títulos... como este que nos coloca em outro lugar, com outras possibilidades de sentir, perceber, viver. A canela trouxe um toque mágico... Gostei demais.