segunda-feira, 30 de junho de 2014

IARA

Obax anafisa.


En English

The darkness of daybreak gives spaces to the Aurora. But the Water Nymphs keeps searching for the loved man.
A young man went in the lake admiring the beauty of the place.
A song wings en air and Benito, the young man, sees butterfly and birds. The he smiles and follows up the eternal love. Everlasting whiles last your life…


Em português

O escuro da madrugada dá lugar a aurora. Mas a Mãe d’Água ainda procura seu homem amado.
Um rapaz passeia até o lago admirando as belezas do local.
Uma canção voa no ar e Benito, o rapaz, vê borboletas e pássaros. Sorrindo ele vai para seu eterno amor. Eterno… enquanto ele estiver vivo.


En español

La oscuridad de la madrugada da paso al amanecer. Pero, la Madre del’Agua aún busca su hombre amado.
Un muchacho camina hasta el lago admirando las bellezas del lugar.
Una canción vuela en el air y Benito, el muchacho, mira mariposas y pájaros. Sonriendo él camina hasta su eterno amor. Eterno… mientras está vivo.


Ofereço como presente de aniversario a:
Hudson Dias, Jessica Magalhães, Joo Soares, Gui Gui Rodrigues, Mayra F. Gonçalves, Alano O. Barrbosa,
Aos agentes culturais aniversariantes:
Pierre André, Claudia Turatti, Beatriz Myrrha, Daniel R. Salgado e Dalizete Peixoto.
E à entidade CVT (Capacitar – Uaitec.

Leiam os textos
Avaliação dos Alunos de Sena Madureira, de Rosa da Serra;
Dois Retratos de Caio, de Caio Riter;
e Lua, de Victor Hiroshi.
Respectivamente nos endereços

Meu terceiro exercício de escrever originalmente em inglês.
Escrito entre os dias 25 de fevereiro e 30 de junho de 2014.
Revisão de limpeza em inglês: Karen Ribeiro e Emile Lievore.
Sugestões de beleza em inglês: Delsyn Carvalhais e Nena de Castro.


Em banto, obax anafisa significam flores e pedras preciosas. O texto é minhas flores para você e faço votos de que encontre nele pedras preciosas.

5 comentários:

Josmar Divino Ferreira disse...

BELO POEMA

Josmar Divino Ferreira disse...

BELO POEMA

Anônimo disse...

Rubem, sempre sensível ao mundo, colocando-o em palavras.
Amei. pequenininho e, ao mesmo tempo, tão cotidiano.
Abraços.
Ana

Claudia Turatti disse...

Belíssimoooooooooooooo

MINGAU ÁCIDO disse...

Muito bom, Rubem!