segunda-feira, 10 de agosto de 2015

O SORRISO

LA SONRISA


Potira itapitanga.
E parabéns a todos os papais.

The dad cleans kid’s face. And nothing. Only a smile of father.


- O mundo foi feito de dia.
- Os homens são a noite e as mulheres são o dia.
- Verdade. O mundo foi feito de dia.
- Mas sem noite não há dia.
- Nem dia sem noite.
Loucos Por Você.


Em português

Para a época de frio até que está uma manhã quente. Quase onze horas eu me sento em uma mesinha em uma das praças do bairro Novo Cruzeiro para comer alguma coisa. Um funcionário da prefeitura para na minha frente e de costas para mim mexe em algo no canteiro. Um homem de maior idade se aproxima dizendo-lhe “A grama está seca. Quando virão aguar as plantas? Não vejo mais vocês”.
- Ih! Elas vão é morrer agora. É triste, mas eu vim para trancar a torneira. A prefeitura está reduzindo gastos.
- Sério?
- E tem mais. A empresa que faz a limpeza das ruas mandou embora todos os varredores. E talvez até a coleta vai deixar de acontecer.
O funcionário sai, o homem de maior idade continua boquiaberto e eu vou para o Parque Ipanema. Vem comigo, vem!
- Filha, o que ocê fará essa noite? Tô com vontade de ir ao Sarau com Arak. Vamos?
- Onde está meu pai? – Um garotinho interrompe a conversa.
- Serve aquele ali?
O garotinho olha aonde o dedo de sua mãe aponta e eu contemplo também.
Um homem encosta-se a uma árvore, passa a mão em sua testa e a língua nos lábios.
- Vá até ele. Vô tirar umas fotos doceis.
Depois de tirado os retratos o pai se senta em banco de frente para o lago e o menino se senta perto de sua mãe que conversa com a sogra. E o molequinho fica ouvindo-as.
- Rapaz! – Diz-lhe sua mãe. – Volte pra grama, nada no lago, suba nas árvores. Mas fique longe dos adultos nem fique ouvindo conversa de mulher. Anda, sai!
O garoto corre até a terra cheia de pedrinhas. Seu rosto... seu rosto se transformou em trabalho de pedreiro incapaz.
Na mesma hora o pai leva o menino ao banheiro do parque e lava o rostinho. E nada! Somente sujeira e um sorriso de pai.


En español

Para el época de frío hasta que está una mañana calorosa. Casi once horas me siento en una mesita en una de las plazas del barrio Novo Cruzeiro, para comer alguna cosa. Un funcionario de la prefectura para en mi frente y de espaldas para mí agita algo en el cantero. Un hombre mayor se acerca diciéndole “El hierba está seca. ¿Cuándo irán regar las plantas? No veo más ustedes”.
- ¡Ay, caray! Ahora es que ellas se van a morir. Es una lástima, pero he venido para atrancar la llave. La alcaldía está reduciendo gastos.
- ¿En serio?
- Y hay más. La empresa que cuida de la limpieza de la ciudad despidió todos los barrenderos de calles. Y quizás hasta no va más a recoger las basuras domésticas…
El funcionario sale, el hombre mayor continúa boquiabierto y me voy para el Parque Ipanema. Venís conmigo, ¡venís!
- Hija, ¿qué harás esta noche? Estoy con voluntad de ir al Sarao Con Arak. ¿Vámonos?
- ¿Dónde está mi papá? – Un chico interrumpe la charla.
- ¿Aquel allá sirve?
El niño fija adonde apunta el dedo de su mamá y yo contemplo también.
Un hombre apoya la espalda en un árbol, pasa la mano en su frente y la lengua en sus labios.
- Vas hasta él. Yo me voy a sacar unas fotos de vosotros.
Después de los retratos sacados el padre se sienta en un sillón de frente para el lago y el niño se sienta alrededor de su madre que platica con la suegra. Y el chiquitito se queda escuchándolas.
- ¡Muchacho! – Le dice su madre. – Se vas a volver en la hierba, nadar en el lago, arribarse en los árboles. Pero, se aparte de los adultos ni oiga charlas de mujer. ¡Aléjate, aléjate!
El niño corre y se va hasta la tierra cargada de piedritas. Su rostro… su rostro se cambió en un trabajo de albañil inepto.
De pronto su papá lo lleva al baño del parque y limpia el rostrito. ¡Y nada! Solamente suciedad y una sonrisa de papá.



Ofereço como presente aos aniversariantes
Pricilla P. Leite, Teuler Guimarães, Gui Givisiez, Vera Tufik, Catarina Ângela, Raul Gonçalves, Ivan F. Machado, Nyckollas Stephenson, Michelly Tellys, Cemario Campos, Gedeon Marques e Denise Maria.

Convido a lerem o poema Ordem, de Pedro Du Bois:
http://pedrodubois.blogspot.com.br/2015/08/ordem.html

Potira itapitanga são duas palavras que vem do tupi e significam “flor” e “pedra vermelha” (rubi). É meu desejo que cada leitor encontre em meus textos flores e pedras preciosas.

Loucos por Você é uma associação em Ipatinga MG que trabalha com usuários do sistema psiquiátrico assim como seus familiares. Parte de um diálogo entre dois de seus usuários na tarde de 27-7-2015.


Escrito originariamente en español y después trabajado en las dos lenguas entre el 22 de junio de 2014 y el 10 de agosto de 2015.

2 comentários:

Josmar Divino Ferreira disse...

Belo texto. Lindo verso usando o dia e a noite e ambos. Muito ilustrativo. Bom Dia grande amigo Rubem Leite.

Sergio Brandão disse...

Uma bela proso poética com ares de crônica sobre as coisas que realçam a luz do dia. BRAVO, meu querido!