segunda-feira, 3 de agosto de 2015

QUEM NOS ACOMPANHA?

¿QUIÉN NOS ACOMPAÑA?


Obax nafisa.
Quem puder, sugiro que ouça Artaud, de Spinetta: https://www.youtube.com/watch?v=rJjfawM7Cp8


The white smile of the sky
And the trees lacemaker
Shine the night
Calm down the day.
Rubem Leite.


Em português

Já é noite. Ao contrário de amargura ou tristeza, a lua minguante lembrou-me um sorriso. Meus pés cansados caminharam saindo de um bairro, atravessando outro e circundando um terceiro. Caminhamos. Eu e meus pés caminhamos. Acho que você poderia ter ido conosco. Você e seus pés. E junto conosco também nossas cabeças e corações. E talvez as nossas mãos. E por que não o corpo todo? E a alma também?
Mas você não foi. Talvez porque não sabia. Talvez porque não queria.
Comigo foram meus pés, minha cabeça e meu coração. Então eu até que estava bem. Você fez falta, mas eu estava bem acompanhado.
Alguém nos chamou. Na verdade chamou apenas a mim. Ignorando meus pés, meu coração, minha cabeça, meu corpo e minha alma, gritou: Benito! Eu me virei e fui até a voz. Meus pés assanhados e cansados foram também. Mas meu coração ficou alheio e a cabeça, curiosa. O corpo se mostrou pronto para qualquer ação/reação de ataque ou fuga e a alma se posicionou distante. As mãos se fecharam. Os lábios cerraram. Os olhos e ouvidos até então despreocupados se atentaram.
- Como você vai? Como está sua mãe? Manda lembranças. Moram no mesmo lugar? Estou de férias. O que você está fazendo? Fulano, meu professor na faculdade de Direito, é colega seu na faculdade de Letras? Estou no sexto período; serão dez. E você, no oitavo? E serão nove? Ainda no teatro ou mais na literatura? Está dando aula e gostando? Imagino que você é bom professor; leva jeito. E a cultura, dá um passo para frente e dois para trás. Se ao menos fossem dois pra frente e um para trás... Mandou projeto para Lei Municipal? Não estou acreditando nem na Estadual.
- Quantas horas? Tenho um encontro com amigos.
E me vou na noite. A lua minguante não está amarga nem triste, apenas poética. Caminhamos e acho que você, seu corpo e alma poderiam ter ido conosco. Mas se você não foi na empreitada, foi na leitura.


En español

Ya es noche. Al contrario de amargura o tristeza, la luna menguante me recordó una sonrisa. Mis pies fatigados caminaron saliendo de un barrio, cruzando otro y circundando un tercero. Caminamos. Yo y mis pies caminamos. Creo que tú podrías haber ido con nosotros. Tú y sus pies. Y junto con nosotros también nuestras cabezas y corazones. Y tal vez nuestras manos. ¿Y por qué no todo el cuerpo? ¿Y el alma también?
Pero, tú no fuiste. Tal vez porque no sabía. Tal vez porque no quería.
Conmigo fueron mis pies, mi cabeza y mi corazón. Entonces yo estaba bien. Sin embargo, tú hiciste falta. Pero yo estaba bien acompañado.
Alguien llamó a nosotros. En verdad, llamó solamente a mí. Ignorando mis pies, mi corazón, mi cabeza, mi cuerpo y mi alma, gritó: ¡Benito! Me volví y fui hasta la voz. Mis pies atrevidos y fatigados fueron también. Pero, mi corazón se quedó ajeno y la cabeza, curiosa. El cuerpo se mostró pronto para cualquier acción/reacción de ataque o huida y el alma se posicionó distante. Las manos se cerraron. Los labios se encajaron. Los ojos y oídos hasta entonces tranquilos se quedaron atentos.
- ¿Cómo están tú y tu madre? Dígale que la extraño. ¿Viven en el mismo sitio? Estoy de vacaciones. Y tú, ¿qué haces? Fulano, mi profesor en la Facultad de Derecho, ¿es tu colega en la Facultad de Letras? Estoy en el sexto período, y serán diez. Y tú, ¿en el octavo? ¿Y serán nueve? También en el teatro ¿o más en la literatura? ¿Estás vendiendo clases? ¿Té encantas? Imagino que seas bueno maestro porque tienes habilidad para enseñar. Y la cultura, da un paso adelante y dos atrás. Qué bueno sería se diera dos pasos adelante y uno atrás… ¿Has mandado proyecto para Ley Municipal de Incentivo a la Cultura? Yo no creo ni en la ley estatal.
- ¿Cuántas horas? Tengo un encuentro con amigos.
Y me voy en la noche. La luna menguante no está amarga ni triste, solamente poética. Caminamos y pienso que tú, su cuerpo y alma podrían tener ido con nosotros. Pero, sí tú no fuiste en el destajo, fuiste in la lectura.


Ofereço como presente aos aniversariantes
Freddy Cosme, Martin Ramirez, Camile Gracian, Cioli F. Rodrigues, Cristiane Martins, Douglas Evangelista, Letícia S. Bastos, Samuel da Costa, Andriely K. Sophia, Luciana Araújo e Juninho Zeff.

SPINETTA, Luis Alberto, conhecido como El Flaco, foi um cantor, guitarrista, poeta e compositor argentino, considerado um dos mais importantes de seu país.


Escrito entre 01 de agosto de 2014 e 03 de agosto de 2015.

3 comentários:

Josmar Divino Ferreira disse...

"Quem nos acompanha" é mais um de seus textos perfeitos amigo. Linda semana cheia de literatura para você.

Carlos Passos disse...

E eu ainda aqui no ponto esperando por quem ficou de vir!

Josmar Divino Ferreira disse...

Pensando bem eu gostaria de ter caminhado (meus pés) contigo amigo. Ia ficar encantado com a curiosidade do Benito... E certamente teria te convidado para fazer uma poesia para a luz da lua minguante... Ah! ainda estou parado no mesmo lugar, esperando o sol nascer...